Postagens

Aceitando o inaceitável: chegando aos 40!

Imagem
Todo mundo tem dificuldades, medos, aflições, angústias que dominam o coração, corroem a alma e perturbam a mente.
Todo mundo é imperfeito, gostando disso ou não. O difícil é encarar os nossos erros, aceitá-los e aprender a transformá-los em qualidades ou, pelo menos, em um aprendizado.
Chegando aos 40 anos, vejo o quanto mudei. E como mudei! 
Quando tinha 14 anos, minha maior preocupação sobre "envelhecer" era:
"- Será que ainda vou gostar de Iron Maiden quando for velha?" Sim, ainda gosto. Muito!
Mas minhas mudanças foram mais profundas, às vezes dolorosas, às vezes, doces. E devo admitir que me assusto quando olho no espelho e vejo o que me tornei.  Não foi nada programado, mas até que estou relativamente satisfeita com o resultado final.(Podia ser bem pior!)
Aceitar que tudo muda, o tempo todo, inerente à nossa vontade é assim mesmo. Dá aquele calafrio, o medo e a ansiedade, a indecisão por não saber qual caminho seguir, e isso nos acompanha a vida inteira, porque est…

Uma mina bacana.

Sou uma mina bacana. Daquelas que acorda de madrugada para atender amigo bêbado que sofre de amor. Que come brigadeiro quando está triste. E quando está feliz também.
Sou uma mina bacana, que chora ao ver o filme do Bob Sponja e que tem medo de assombração. Daquelas que se comove com a dor do outro e, quase sempre, esquece de pensar em si mesma. Que queria uma casa no campo, com muitos cachorros e com barulho de chuva caindo no telhado.
Sou uma mina bacana, que chora escondida no chuveiro e que tem medos. Muitos. Mais do que gostaria. Porque os medos são necessários para nos tornar mais fortes, maduros, e até um pouco mais evoluídos. Mas, ultimamente, meus medos tem sido mais fortes do que a minha capacidade de lidar com eles. Daquelas que sofre calada, que abaixa a cabeça para não contrariar o marido (mas que não adianta de nada, porque ele fica puto mesmo assim e a culpa, quando tudo dá errado, sempre será sua.) Que queria receber o que lhe é de direito e sumir no mundo, com sua cria debaix…

Um desabafo sobre a meritocracia, as manifestações de domingo e Lula na Casa Civil.

"FALAR É FÁCIL, DIFÍCIL É SE OLHAR NO ESPELHO" - EUZÉBIO,Padre (Rafael Sânzio)
Eu nasci numa família de extrema direita.
Todos nós (os 7 netos na época, hoje somos 10) fomos, desde o nascimento, alimentados com boa comida, leite em pó, complexos vitamínicos e remédios homeopáticos. Nascemos com uma boa casa para morar, uma cama quente para dormir, todos tivemos babás, todos tivemos ensinos de extrema qualidade, todos tivemos referências religiosas, musicais, artísticas, e, salvo a minha humilde pessoa que vos fala, todos tiveram apoio familiar para estudar e se formar como indivíduo e cidadão.
Referências de caráter e índole não nos faltaram, nunca corremos riscos reais pois nossos pais sempre privaram pela segurança e pelo bem estar da família.
Dentro desse cenário, é um pouco infantil não assumir que o sucesso pessoal e profissional era um alvo óbvio a ser atingido, dependendo apenas, do esforço e dedicação de cada um para completar o que nossos pais nos propor…

Sobre escolhas, casamento e excesso de Jack Daniels...

Imagem
Hoje foi um dia atípico.
Minha irmã (que é o ser mais enrolado da face da Terra) resolveu me visitar no bistrô. Colocamos um pouco dos mil assuntos que sempre temos em dia, rimos bastante, chorei com o abraço (e a falta que ela me faz), e enchi a cara de Jack Daniels, não por precisar sair da minha realidade, mas sim, porque eu estava deveras feliz com a presença dela e do meu cunhado lindo lá.
É impressionante como você pode passar meses, até anos, sem ver/falar com uma pessoa, e, ao vê-la, é como se tivéssemos nos encontrado ontem! Eu e minha irmã somos assim... É um amor pra vida toda!

Além disso, a partir de hoje, faltam 15 dias para o meu casamento no civil.  A ficha vai caindo, um futuro incerto e maravilhoso começa a se formar na sua frente e mil dúvidas vão surgindo. Mas é isso mesmo, toda mudança tão forte mete medo. E não vejo muito problema nisso, porque sei que será uma mudança que me trará muitas alegrias, mais do que já venho vivendo nesses últimos 3 anos ao lado do meu grandão…

Reencontros e despedidas

Imagem
É engraçado (e, ao mesmo tempo, irônico), como deixamos certos hábitos pra trás. Uma vez me disseram que a dor é combustível para a inspiração e, diante de certas constatações, tenho que concordar. 2015 foi um ano difícil, de muito trabalho duro, de pouco retorno financeiro, muitas gargalhadas e muitas concessões.  Fiquei mais próxima do meu filho e mais longe dos amigos... Perdi o prazer de beber todos os finais de semana e aprendi a apreciar uma cerveja gelada na hora certa, com a cia ideal. Busquei à Deus e acabei me encontrando dentro do meu Eu. Descobri a paz no amor... E a dificuldade em mantê-la. Ainda continuo numa jornada longa em busca da minha paz interior.  Me tornar uma pessoa melhor e mais responsável ainda é minha maior prioridade, sei que ainda estou longe de alcançar este objetivo mas aprendi que nada é impossível quando se tem dedicação, boa vontade e uma pitada forte de determinação. Minhas decisões agora parecem mais claras, o apego a certas situações que me fazem mal já nã…

Eu volteeeiiii, agora pra ficcaaaaarr, porque aquiiii, aqui é meu lugaarrr!!

Depois de anos luz, onde o Império já derrotou os Jedi e eles se reergueram, eis me aqui, humildemente, para pedir o perdão de todos os meus seguidores lindos pela minha ausência.
Muitas novidades batutas, dentre elas que agora sou uma Chef de (micro) Cozinha no meu Bistrô lindo, o www.donahelo.com.br que me enche de orgulho cada vez mais e que comecei um novo projeto para tentar emagrecer e que acabou virando um blog (como não poderia deixar de ser), quem tiver um tempinho e quiser se divertir, segue aí o http://papodemocas.blogspot.com.br/ !
No mais, prometo um post cheio de coisas legais ainda esta semana beleza?!
Juro juradinho!
Beijo bunito!

Ei, psiu!

Ai gente, eu sei, estou tão tão tão alienada com meu fiote querido (Blog da Kau) mas a minha vida tá uma loucura level Hard então peço desculpas e prometo que ainda nesta semana vou fazer um post batuta prá dedéu para compensar toda a minha negligência ok?

Beiju beiju!